Missas no Santuário São Miguel Arcanjo são transmitidas há três meses apenas pelas mídias sociais por causa da epidemia de coronavírus

A ausência de público nas últimas missas de cura e libertação no Santuário São Miguel Arcanjo, em Bandeirantes, está causando uma certa angústia no padre Roberto Medeiros. Isto ficou evidente em dois momentos na missa do dia 29 de maio de 2020, uma sexta-feira.

O primeiro momento foi logo no início da celebração. “Nós queríamos que vocês estivessem aqui, mas nós estamos aqui on-line e entramos na sua casa”, afirmou em referência à transmissão apenas pelas mídias sociais. Maio foi o terceiro mês consecutivo sem a presença de público no santuário.

A segunda citação aconteceu um pouco antes do momento com o Santíssimo, quando o sacerdote afirmou que “será uma alegria o retorno de vocês”. Porém, o retorno das atividades normais no santuário ainda não está definido em função da epidemia causada pelo coronavírus, que está afetando praticamente toda a humanidade.

Em sua homília, o padre Roberto disse que devemos aceitar a missão que Deus confia a cada um de nós. “Quando Jesus chama uma pessoa para uma missão, Ele sabe que ela é capaz”, afirmou. Disse ainda que Cristo sabia que Pedro iria dar conta de sua missão, “mesmo sendo fraco e pecador”.

O padre também pediu para as pessoas não terem medo de serem de Deus. “Você sabia que você tem um lugar reservado no céu? Seu lugar está reservado. Essa é a vitória daquele que crê no Senhor”.

No momento do ofertório, o padre Roberto pediu a colaboração dos fiéis para ajudar financeiramente na manutenção do santuário. É que a ausência de fiéis nas missas por três meses consecutivos praticamente zerou a principal fonte de renda do santuário. (Ver como colaborar no final deste texto).

No final da missa, o padre Roberto disse que o Brasil precisa muito de oração, principalmente os nossos governantes. Ele ainda procedeu a bênção do sal, da água e dos objetos dos fiéis em suas casas.

A celebração contou com a presença do padre Jair, vigário do santuário, e do padre Rosinei Tonietti, atual reitor. O presidente da celebração, o padre Roberto, encerrou a missa com o grito de guerra “Quem como Deus? Ninguém como Deus”.

A decisão sobre a presença de público ou não na missa do dia 29 de junho de 2020 vai depender de autorização da Diocese de Jacarezinho, o que deverá ser anunciado apenas no dia 26 de junho de 2020.

Serviço – Os fiéis que quiserem colaborar com o Santuário São Miguel Arcanjo, podem efetuar seus depósitos no Sicredi, agência 0717, conta corrente 65.821-9, em nome da Mitra Diocesana de Jacarezinho, CNPJ 78.212.669/0045-55.

Fonte: Eli Araújo / Foto: Divulgação SSMA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui