O Paraná gerou 21.302 novos empregos para mulheres em 2019, números que representam um aumento de 38,33% em relação ao mesmo período de 2018. Foi o quarto maior em geração de empregos para mulheres, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia.

O Estado ficou atrás apenas de Santa Catarina (30.257), Minas Gerais (35.649) e São Paulo (94.469). “A mulher demonstra cada vez mais preparo e qualificação para se inserir no mercado de trabalho”, diz o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost. Na Secretaria, atuamos com as Agências do Trabalhador e com o Departamento de Garantias do Direito da Mulher. Cada vez mais aumentam os números de empregabilidade feminina”, afirma.

Em relação aos serviços que mais geraram emprego para a população feminina em 2019, o destaque ficou com o setor de serviços, com um saldo de 15.049 novos postos de trabalho. Em seguida vem o comércio, com saldo de 5.542 vagas, e indústria de transformação, com saldo de 688 novos empregos para mulheres.

PRIMEIRO – Na atividade de serviços combinados de escritórios e apoio administrativo o Paraná ocupa a primeira posição do ranking dos estados de 2019. “Esse destaque contribuiu com um saldo de 3.027 empregos criados para mulheres, o que coloca o Paraná como o primeiro do País nessa atividade, sendo o estado que mais contrata mulheres neste setor”, explica a economista da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, Suelen Glinski.

CAPITAL – Curitiba foi o município paranaense que mais gerou empregos para mulheres no ano passado: 8.218 novas vagas. A capital do Paraná se apresenta como o terceiro maior município do Brasil em relação a empregos formais gerados no mercado de trabalho feminino, atrás apenas de Brasília (8.254) e São Paulo (43.057).

Fonte: Aenpr / Foto: SEJUF

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui