A Prefeitura de Apucarana irá custear o mapeamento do ecossistema de inovação de Apucarana e de municípios da região. O contrato, no valor de R$ 120 mil, foi assinado nesta última terça-feira, no gabinete do prefeito Junior da Femac, com a presença de Tiago Cunha (Sebrae), Wanderley Faganello (Acia) e Tiago Correia (Unespar).

O estudo, que será conduzido pelo Sebrae e que inclui diagnóstico e planejamento, será efetivado em quatro fases, com pagamento parcelado dos custos pela prefeitura. O mapeamento das potencialidades de Apucarana e região no campo da inovação é um dos requisitos necessários para fazer o cadastramento do Parque Tecnológico e de Inovação do Vale do Ivaí (Vale da Inovação) junto à Secretaria de Estado da Tecnologia.

O levantamento vai reunir informações de estudos já existentes e de informações que serão colhidas em trabalho de campo. “O levantamento aproveitará o que já existe, como o banco de dados do Metrópole Norte do Paraná, do Programa Municipal de Atração de Investimentos de Apucarana (PMAI) e estudos sobre as potencialidades do Vale do Ivaí”, explica o prefeito Junior da Femac.

Segundo ele, o diagnóstico definirá os setores prioritários, o grau de maturidade do ecossistema, as vocações econômicas e os potenciais tecnológicos. “Vamos levantar quais são as vocações econômicas, quanto cada uma delas representa somando-se os empregos e o valor de riqueza gerado. Depois, o estudo vai fazer o cruzamento das vocações com o potencial tecnológico”, esclarece Junior da Femac.

O estudo conduzido pelo Sebare irá nortear os passos a serem seguidos para implantar o centro e, posteriormente, o parque tecnológico. “Queremos que produtos novos e processos inovadores sejam desenvolvidos na região, gerando riquezas e empregos, além de segurar aqui os jovens talentos das nossas universidades”, comenta o prefeito.

Uma das reconhecidas vocações do Vale do Ivaí é o agronegócio, mas quase toda tecnologia, produtos e insumos vêm de fora, pontua Junior da Femac, citando ainda a construção civil, o vestuário e a educação como outras vocações regionais.

O projeto de implantação do Parque Tecnológico e de Inovação do Vale do Ivaí, com sede em Apucarana, integra o Conecta Apucarana que envolve, além da Prefeitura de Apucarana, diversas entidades como Acia, UTFPR, a Unespar, Facnopar, FAP, do Sebrae/PR, do Senai, Sivale, Sivana e Sicoob Aliança. O objetivo é aproveitar as vocações regionais, como a indústria do vestuário, as atividades de educação públicas e particulares, a construção civil e o agronegócio.

Neste sentido, várias ações vêm sendo desenvolvidas desde 2013 e estão avançando. As iniciativas mais recentes ocorreram neste mês de maio, com a implantação do Conselho Municipal de Inovação através do decreto 206/2020 e o início da instalação do Parque Tecnológico e de Inovação do Vale do Ivaí (VALE DA INOVAÇÃO).

Conforme avalia Tiago Cunha, que integra a equipe local do Sebrae e coordena o Conecta, com o futuro parque tecnológico, a região poderá criar soluções próprias sem precisar esperar por tecnologias que vêm de outros países.

Cunha anunciou que nos próximos dias virão técnicos do Sebrae para fomentar duas incubadores de startups mantidas pela UTFPR e pelo Conecta, em parceria com a Acia. “O Sebrae vai dar suporte direto para 23 incubadores no Paraná e Apucarana foi escolhida pelo seu potencial e por já manter em estágio adiantado o Conecta e a incubadora (hotel) da UTFPR”, informou. Fonte: Assessoria / Foto: Divulgação PMA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui