Em meio a tantas notícias de recessão na economia desde março desde ano, o balanço do mês de junho feito pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e divulgado pelo Ministério da Economia na última terça-feira (28), traz na estatística do mês de junho o primeiro número positivo desde o início da pandemia no Brasil.

O estado do Paraná apresentou resultado positivo com a geração de 2,8 mil vagas de trabalho nos setores de Agropecuária – 2.654 postos de trabalho gerados e Construção – 7.400 postos de trabalho gerados.

Em Jaguariaíva o saldo de postos de trabalho tem se mantido estável, mas o que chama a atenção é a abertura de novos empreendimentos, foram 220 MEI’S (Microempreendedor Individual) emitidos somente neste ano.

Segundo um levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo, desde 2016, 106 empresas instalaram-se no município, além da indústria dos segmentos de transformação, como no ramo de madeira, e transporte.

De acordo com o secretário da pasta, Pedro Delgado, a concessão de espaços a 45 empresas, gerou o equivalente a 671 empregos que atendem a um público importante e expressivo, que não está inserido em outras áreas devido a baixa qualificação. “Iniciativas como esta contribuíram para que nos últimos anos nosso saldo anual de empregos fosse positivo, em 2019, por exemplo, o saldo foi de 489, número positivo para nossa economia”, afirma Delgado.

Compondo a lista de empregabilidade de mão de obra não qualificada, está o Distrito Industrial Ary Fanchin que recebe o ramo madeireiro e emprega atualmente cerca de 1200 pessoas e tem tido um grande volume de exportação, o que tem aquecido as contratações. Além destes segmentos mais distribuídos, o município também conta com as empresas de atuação multinacional como a Braspine e Arauco, que empregam em grande escala.

Para agregar a confiança do empresário em se instalar no município ou ampliar seu segmento, a administração municipal possui diversos incentivos, principalmente ao microempreendedor, um exemplo é a Lei 2736/2018 que concedeu espaços para a instalação de comércios não edificados, como trailers, e já beneficiou 29 cidadãos que hoje estão regularizados e passaram a ser donos do próprio negócio.

Com 2.972 CNPJ’s (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica) ativos, Jaguariaíva também tem uma grande expressão comercial no centro e nos bairros, onde o comércio emprega mais de 3.500 pessoas. Fonte: Assessoria / Foto ilustrativa: Geraldo Bubniak-AEN.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui