O Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (NEABI), da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), realizará, amanhã 13 de maio, o evento de extensão universitária “Manifesta Maio: Combate ao Racismo”. O evento será realizado de maneira remota, por meio da ferramenta do Google Meet, e, por este motivo, terá capacidade para acolher até 250 participantes na sala virtual. Na ocasião, será discutido o documentário “Ori”. As inscrições vão até às 18 horas do dia 13 de maio e poderão ser realizadas por meio do link: https://bit.ly/2WgxdLT

Parte integrante dessa ação, o Núcleo ainda publicará, em suas redes sociais, vídeos com cenas representativas da comunidade negra presente no Norte do Paraná – região de abrangência da UENP. Segundo a organização, as ações do Manifesta Maio visam promover o conhecimento e a valorização da história dos povos africanos e afro-diaspóricos de modo a contribuir para o entendimento e o combate ao racismo. O professor Antonio Donizete Fernandes, coordenador do evento, acentua a necessidade de discussão de uma data cujo significado deve ser entendido com maior profundidade.

“O dia 13 de maio de 1888, dia da assinatura da Lei Áurea que libertou os escravizados no Brasil, foi por muito tempo celebrado enquanto a redenção dos africanos no Brasil, tal como a história oficial propôs-se a contar e a escrever”. Contudo, passados 132 anos daquele dia, observa o professor, “não há nada o que se comemorar e por isso ter se tornado o Dia Nacional de Combate ao Racismo, assim como, o de denúncia à situação de desigualdade sociorracial na qual se encontram negros e indígenas no Brasil. O NEABI da UENP se propõe a fazer essa discussão, detendo-se, entre outros aspectos, na pesquisa sócio-histórica contida no documentário “Ori”.

Documentário “Ori”

O documentário ÔRÍ (1989), de Raquel Gerber, conta a história de uma mulher, Beatriz do Nascimento, historiadora e militante negra, que busca sua identidade através da pesquisa da história dos “QUILOMBOS”. Fato este que permite pensar a importância de sua pesquisa e biografia do ponto de vista da resistência ao autoritarismo, a superação à violência – ainda que dela tenha sido vítima – e o que venha ser a formação da nacionalidade brasileira.

O documentário poderá ser acessado por meio do link: https://www.youtube.com/watch?v=WIscG86Bq_Y&feature=youtu.be

Serviço

Regras e orientações para participação:
1. Realizar inscrição neste formulário até às 18 horas do dia 13 de maio de 2020
2. O participante deverá permanecer na sala virtual até o término da discussão. Aqueles que saírem antes, não receberão declaração de participação.
3. O link da sala virtual (Google Meet) será disponibilizada por e-mail ao inscritos em até trinta minutos antes do debate.
4. A chamada para contabilização de presença será realizada pelo mediador do debate, ao final da discussão.
5. O evento é gratuito e sua inscrição é limitada ao número de 250 pessoas.

Fonte: Assessoria UENP / Foto – Arte: Divulgação UENP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui