O Bela+, vitrine tecnológica realizada pela Belagrícola volta ao formato presencial este ano, com data definida para os dias 22 a 24 de junho, na Unidade de Difusão e Tecnologia da empresa, em Cambé (PR), e nas 40 filiais do Norte do Paraná e no estado de São Paulo.
Durante três dias, reconhecidos especialistas dos setores do agronegócio, gestão, finanças e investimentos, estarão compartilhando informações com os participantes. O objetivo do Bela+ é apresentar ao produtor oportunidades de negócios, soluções tecnológicas e novidades para as culturas de inverno.
Segundo o coordenador de Marketing da Belagrícola, José Guilherme Kirilko, a partir da experiência adquirida ao longo dos anos e com a presença em cerca de 200 municípios, mais de 50 filiais de insumos e 75 unidades de recebimento de grãos, a Belagrícola criou o Bela+, que já se consolidou como uma das maiores plataformas de negócios do País voltada às culturas de inverno, trazendo tecnologia, conteúdo, planejamento de safra e visão econômica ao produtor. Um dos destaques desta edição, diz ele, será o tradicional balcão de negócios, em que ocorrem as ofertas e modalidades exclusivas de Travamento de Custo de Produção (TCP). “O TCP oferece as melhores oportunidades de negociação direta com os profissionais especializados da Belagrícola. Além de oportunidades de negócio, o produtor terá acesso a conteúdos sobre perspectivas para o agronegócio, inovação e valorização da atividade agrícola”, informa ele.
William Guerreiro, diretor comercial da Belagrícola, reforça que o agricultor vai encontrar um evento de alta tecnologia, preparado para que ele possa ver o que tem de mais inovador para o momento nas culturas de inverno. As informações irão auxiliá-lo em decisões do que fazer na próxima safra em relação a sementes, fertilizantes, em defensivos agrícola, em nutrição foliar e, principalmente, que ele tome decisões antecipadas para que possa garantir todos esses insumos.
Guerreiro observa que o cenário atual é de escassez de vários insumos e alta de custo. No Balcão de Negócios, destaca William, o produtor encontrará excelente relação em TCP (Travamento de Custo de Produção) e também para modalidade à vista. “As condições comerciais estão bastante favoráveis numa relação para o momento do preço das commodities, principalmente, de milho e trigo. O cenário futuro é bastante incerto, com escassez e altas produções que podemos ter no milho e no trigo e os preços podem vir a cair. Com o TCP, o produtor garante o preço e fornecimento de insumos”, informa.
A Belagrícola também oferece oções para que o produtor participe de possíveis altas nos preços. “Se ele tem expectativa de que haverá alta nos preços das commodities e fica preocupado em fazer o TCP, temos ferramentas para que ele participe de eventuais altas dos preços, como a TCP Max protegida para o milho e a modalidade Trigo Strike,” informa.

Programação técnica
22/06
9h – Abertura com palestra técnica
Palestrante: Dr. Elmar Luiz Floss – Diretor do instituto INCIA (Instituto de Ciências Agronômicas)
Tema: CONSTRUÇÃO DE PERFIL DE SOLO
10h – Circuito de Campo
11h45h – Almoço com palestra de mercado

23/06
9h – Abertura com com palestra técnica
Palestrante: André Aguirre – Aguirre e Ramos Consultoria e Treinamento LTDA
Tema: FATORES BIÓTICOS QUE ESTÃO INTERFERINDO NA PRODUÇÃO DO MILHO SAFRINHA
10h – Circuito de Campo
11h45h – Almoço com palestra de mercado

24/06
9h -Abertura com palestra técnica
Palestrante: Engenheira Agr. Gabriela Machineski – Dra. Ciência do Solo
Tema: A ERA DOS BIOLÓGICOS: PRODUTOS E ANÁLISES
10h – Circuito de Campo
11h45h – Almoço com palestra de mercado

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui