Uma das principais frentes de atuação da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) contra o coronavírus é o trabalho realizado nas barreiras sanitárias nas divisas do Norte Pioneiro. Durante as abordagens, os bolsistas da Chamada 09/2020 além de orientações e aferição de temperatura, também divulgam o aplicativo Telemedicina Paraná. Para facilitar o acesso à ferramenta através de um QR Code, a UENP e a Gráfica da Universidade Estadual de Londrina (UEL) firmaram uma parceria que permitiu a impressão de 50 mil panfletos.

A pró-reitora de Extensão e Cultura da UENP, Simone Castanho, coordenadora institucional das ações desenvolvidas pela UENP para prevenção, cuidados e combate à pandemia do novo coronavírus por meio da Chamada 09/2020, da Fundação Araucária, destaca ser fundamental divulgar o aplicativo para que as pessoas não se desloquem até as unidades de saúde sem necessidade.

“Com o Telemedicina, há a triagem da enfermagem e a possibilidade de uma consulta com médico. Por isso, é tão importante que as pessoas conheçam a ferramenta. No trabalho nas divisas, percebemos a necessidade do apoio de um material impresso que facilitasse esse acesso. Entramos em contato com a Gráfica da UEL e a nossa solicitação foi atendida prontamente. É uma parceria entre duas universidades públicas que têm desenvolvido muitas ações e mostrado a sua importância dentro da comunidade neste momento de pandemia”, ressalta Simone.

O objetivo inicial era destinar o material informativo apenas para as ações nas divisas. Entretanto, com o aumento dos casos no Norte Pioneiro e, consequentemente, uma maior procura pelos serviços de saúde, uma parte das impressões também está sendo enviada para os municípios. “Estamos ampliando essa divulgação do Telemedicina por meio das Regionais de Saúde. Desta forma, os agentes comunitários levam as informações sobre o aplicativo para mais perto da população através das ações municipais”, complementa a pró-reitora.

A Gráfica da UEL tem priorizado publicações voltadas à Covid-19 e é responsável por todos os impressos de alguns hospitais que são referência no atendimento à doença. A diretora da Gráfica, Camila Doubek, salienta que, em se tratando de uma universidade parceira e pública como a UENP, foi possível obter uma resposta positiva de forma rápida para liberar a impressão.

“Estamos juntos, enquanto universidade e seres humanos, lutando contra essa pandemia e a favor do isolamento social. É importante que as pessoas possam ter acesso ao Telemedicina, principalmente, aquelas que não possuem um convênio de saúde. Se tem algum lado positivo em todo esse cenário, é que as universidades estão conseguindo mostrar o seu papel extensionista, atendendo a população através da prestação de serviços e da continuidade de projetos que contribuem no enfrentamento desta pandemia”, finaliza Camila.

Telemedicina Paraná – Com a ferramenta é possível ter atendimento de saúde ou psicológico. O Telemedicina pode ser acessado através do site www.coronavirus.com.br ou pelo aplicativo disponível para os sistemas Android e iOS. A plataforma faz parte das medidas adotadas pelo Governo do Estado do Paraná no enfrentamento e prevenção à Covid-19. Fonte: Assessoria / Foto: Divulgação Uenp.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui