Bastava o céu ficar um pouco mais escuro para começar a aflição da dona de casa Neide Paulino de Lara. Ela sabia que, conforme a intensidade da chuva, teria de se virar para salvar a pequena casa de madeira encostada em um dos tantos pequenos morros que formam a ocupação irregular Vila Nova, em Wenceslau Braz, no Norte Pioneiro.

Sem medir as palavras, a dona de casa conta que já perdeu móveis em alagamentos, sofreu com lama, pó e enfrentou diversos acidentes domésticos, alguns com certa gravidade. Diz que esperava apenas os dias passarem para a casa cair de vez. “Estava desacorçoada. Aqui na vila ninguém tinha esperança de que algo de bom fosse acontecer”, revela.

A realidade da dona Neide e de outras 96 famílias da Vila Nova, porém, vai mudar radicalmente em poucos meses. O Governo do Estado está investindo R$ 8.891.438,22 na reurbanização completa da localidade. Os imóveis condenados e o terreno castigado pela erosão darão lugar a casas novas, pavimentação, calçamento, galerias pluviais, rede de água e esgoto e iluminação. A previsão de conclusão é para o primeiro trimestre de 2021.

A ação integra o programa Nossa Gente Paraná, coordenado pela Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho e desenvolvido em parceria com a Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) e prefeituras. Os recursos são do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

“O Governo do Paraná tem dedicado atenção especial para a questão da moradia, em ajudar aquela camada da população que mais necessita, em vulnerabilidade social”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “Uma casa nova, estruturada, faz com que a família volte a sorrir e a ser feliz. É a recuperação da cidadania”, acrescenta.

ALUGUEL SOCIAL – De acordo com os critérios do programa Nossa Gente Paraná, os moradores cadastrados deverão permanecer por, pelo menos, dez anos nesses imóveis. Nesse período o município fará o acompanhamento social das famílias, inclusive em relação ao acesso das crianças ao ensino regular. Apenas depois desse tempo elas receberão as escrituras definitivas e poderão vender ou alugar o imóvel

A obra em Wenceslau Braz começou em setembro do ano passado. Desde então, as 97 famílias foram realocadas em outros imóveis, com os aluguéis sociais, no valor de R$ 480 por mês, custeados pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho.

“Agora não tenho do que reclamar. O Governo está mandando o dinheiro do aluguel e estamos vivendo direitinho. E vejo a casa ser construída, ficando grande, do tamanho que eu sempre sonhei. Não há nada a desejar”, ressalta dona Neide, que dia sim dia não dá um jeito de visitar o canteiro para se atualizar sobre o andamento das obras.

CONSTRUÇÃO – Segundo a Cohapar, a reformulação da Vila Nova consiste em 66 novas casas, com ações de infraestrutura e recuperação ambiental, exatamente no mesmo local em que as famílias residiam. As outras 31 famílias serão beneficiadas com a reforma dos imóveis. O critério é a condição do imóvel e a anuência do proprietário.

Todas os moradores da Vila Nova terão ainda os terrenos regularizados, sem a necessidade de nenhum tipo de pagamento de prestação após a conclusão das obras. “A ideia foi manter as pessoas no mesmo lugar, desmanchando casas precárias para construir tudo novo no lugar, com infraestrutura e urbanização adequadas”, destaca o presidente da Cohapar, Jorge Lange.

Secretária municipal de Habitação, Paula Sayure Ono explica que a intervenção urbana extrapola os limites da Vila Nova. Segundo ela, a ação do Governo do Estado terá reflexo em todo o município. “Era uma região com zero de infraestrutura, tinha apenas iluminação. É um impacto gigante para a cidade, uma transformação social bastante significativa”, diz.

PROGRAMA – O Nossa Gente Paraná atende famílias com renda mensal de até dois salários mínimos. O processo de seleção é feito por uma Câmara Técnica do município, com base no cadastro de pretendentes da Cohapar. As famílias já participavam de programas sociais na cidade.

Para integrar outros projetos da Cohapar é necessário fazer um cadastro no site da companhia. As inscrições são familiares e devem ser preenchidas pelo endereço eletrônico cohapar.pr.gov.br/cadastro. As inscrições valem dois anos e o cadastro deve estar sempre atualizado.

Atualmente, de acordo com a Cohapar, o Nossa Gente Paraná tem 1.454 unidades, sendo 970 em construção e 484 contratadas. As obras abrangem 37 municípios de diferentes regiões do Estado. No total, o investimento é de R$ 110 milhões. Fonte: Aenpr / Foto: Gilson Abreu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui