Com o objetivo de ampliar o acolhimento e a proteção social da população em situação de rua durante a pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura Municipal de Ibiporã disponibilizará nos próximos dias um espaço para abrigar temporariamente essas pessoas. A Secretaria Municipal de Esportes, Recreação e Lazer (Serla) ofereceu o ginásio de esportes do Jardim Pérola para abrigar as pessoas. A Prefeitura está adquirindo o mobiliário e os itens de higiene pessoal a ser ofertado a esta população. Segundo a Secretaria de Assistência Social, 25 pessoas se encontram em situação de rua no município atualmente.

Na última sexta-feira (10), a Secretaria de Assistência Social, por meio do Centro de Referência de Assistência Social – CREAS, reuniu-se com representantes de entidades que realizam trabalho com a população em situação de rua para firmar uma parceria visando à execução das ações socioassistenciais. “Neste abrigo provisório os moradores em situação de rua terão acesso a local para dormir, alimentação, banho, cuidados de higiene pessoal, avaliação das condições de saúde, testagem para a Covid-19, atendimento psicossocial e encaminhamento conforme a necessidade de cada pessoa ou família. Também contaremos com o apoio de algumas secretarias para o desenvolvimento de atividades que mantenham as pessoas ocupadas durante o dia”, explica a secretária de Assistência Social, Ireny Sorge.

A secretária ressalta a importância do trabalhado articulado entre o poder público e sociedade civil para o sucesso da iniciativa. “Com o abrigo o temporário, o governo municipal quer garantir o isolamento social desta população neste período de frio e pandemia da Covid-19, minimizando, desta forma, os riscos de transmissão do vírus. Esta ação articulada coloca à disposição destas pessoas em situação de extrema vulnerabilidade social uma estrutura que possibilitará um atendimento digno, que ao mesmo tempo atenda as especificações do Ministério da Saúde, permitindo, sobretudo, a preservação da vida”, argumenta Ireny. O trabalho respeitará todas as orientações de proteção, distanciamento e higiene recomendadas pelas autoridades sanitárias.

Atualmente o Creas realiza um trabalho de abordagem à população em situação de rua, o qual consiste em compreender a particularidade de cada história e buscar soluções como entrar em contato com familiares, encaminhamento para abrigos, orientação da emissão de documentos e acompanhamento psicossocial. O governo municipal planeja, futuramente, implementar o acolhimento institucional à população em situação de rua de Ibiporã. Fonte: Caroline Vicentini/NCS/PMI – Foto: 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui