Após fazer o repovoamento de lagos, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente completou a ação nesta sexta-feira (20/03) com a soltura de 200 mil alevinos em rios do Município. O repovoamento ocorreu nos rios do Cerne, Pirapó e Xaxim.

O prefeito de Apucarana, Junior da Femac, lembra que no mês de fevereiro já haviam sido repovoados o Lago Jaboti, a Lagoa Tarumã e a Represa do Schmidt. “Estamos completando a segunda etapa de repovoamento, desta vez fazendo a soltura de espécies nativas em rios”, salienta Junior da Femac.

O prefeito destaca que entre os cursos de água abrangidos pela ação está o Rio Pirapó. “Trata-se de um dos símbolos ambientais de Apucarana, pois nasce em pleno perímetro urbano, em área junto ao Sesc e que foi revitalizada para garantir a preservação deste espaço”, frisa Junior da Femac.

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente, Sérgio Bobig, foram escolhidos dois pontos para fazer a soltura no Rio Pirapó. “Um localizado na Parque da Redenção, onde o curso já está mais volumoso, e outro no Patrimônio do Barreiro”, informa, acrescentando que eventualmente o Rio Pirapó é utilizado pela Sanepar para abastecer Apucarana  e também Maringá.

Nas duas etapas foram soltos 400 mil alevinos e o investimento público na atividade de reparação ambiental é de R$121 mil. Foram soltos exemplares das espécies lambari, pacu, jundiá e piauçu. “Num lago, onde temos a possibilidade de dar ração, os peixes se desenvolvem em seis meses. Como não há essa condição em rios, o crescimento leva mais de um ano. Por isso, pedimos aos que pescam nestes locais para que devolvam ao rio os peixes menores e esperem até eles atingirem um porte maior”, orienta.

Além de funcionários ligados à Secretaria de Meio Ambiente e da empresa de piscicultura que forneceu os alevinos, a ato de soltura contou com a presença do setor da Guarda Municipal responsável pela área ambiental.

Fonte: Assessoria / Foto: Divulgação PMA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui