Os preços do trigo seguem em alta no mercado doméstico, nesta semana, segundo pesquisas do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). A alta é influenciada pela postura firme de vendedores e pelas elevações nas cotações do cereal na Argentina.

Triticultores consultados pelo Cepea permanecem na expectativa de negociar sua produção a preços superiores nos próximos meses. Isso porque a disponibilidade do cereal no mercado interno é baixa e os estoques de compradores devem se reduzir ainda mais. No Paraná, que é o maior produtor de trigo do país, a comercialização já chega a 90%.

Em relação aos derivados, as cotações de boa parte das farinhas de trigo foram sustentadas pela elevação nos preços do trigo. No entanto, a demanda ainda enfraquecida restringiu novas altas e, dessa forma, grande parte de moinhos está com a moagem reduzida. Quanto ao farelo de trigo, a demanda recuou ligeiramente, devido à melhora nas pastagens por conta das chuvas. Entretanto, os altos patamares dos preços do milho limitaram as desvalorizações do farelo.

Fonte: Faep / Foto: Pixabay

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui