As pinturas rupestres encontradas nos sítios arqueológicos de Jaguariaíva farão parte de um documentário de alcance internacional. Denominado “Lugar Antes de Mim – A Arte Rupestre nos Campos Gerais”, o filme vai registrar e difundir a presença da população que viveu em Jaguariaíva e outros municípios a milhares de anos, antes da chegada dos europeus ao Brasil.

O objetivo, segundo a mestre em Patrimônio Cultural e Sociedade, Karla Nascimento, diretora do projeto, é usar o potencial dos recursos audiovisuais na propagação do conhecimento, seja por pessoas que se interessarem pela série ou ainda no meio acadêmico. Ela explica que a região tem sido alvo de amplos estudos arqueológicos e por isso Jaguariaíva foi um dos pontos escolhidos para a obra, selecionada inclusive para a competição oficial do festival de cinema francês Rencontres d’archéologie de la Narbonnaise 2020.

Segundo Karla, em Jaguariaíva foram descobertas artes rupestres raras, que comprovam a presença humana nos Campos Gerais a pelo menos 7 mil anos. Outra curiosidade é que estudos científicos mostraram vestígios de cultivo local de um tipo de abóbora pelos povos originários há cerca de 3.500 anos.

Além do episódio gravado em Jaguariaíva, em um abrigo na Escarpa Devoniana, “Lugar Antes de Mim” também vai trazer imagens e relatos semelhantes de outros municípios dos Campos Gerais, como Tibagi, Piraí do Sul, Ponta Grossa e Ventania.

A iniciativa tem o apoio do Governo do Estado do Paraná, através do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (PROFICE), com incentivo da Copel e dos Supermercados Tozetto. Mais informações podem ser obtidas no site www.olugarantesdemim.tv.br e nas redes sociais Instagram @o.lugar.antes.de.mim e Facebook @olugarantesdemim. Fonte: Assessoria / Foto: Divulgação PMJ.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui