A secretária municipal de Educação de Cornélio Procópio, professora Maria Lídia Funari, divulgou, na manhã desta última sexta-feira (02), o planejamento que está sendo feito por sua pasta para levantar a possibilidade da volta às aulas presenciais nas escolas públicas municipais. A Educação está realizando uma pesquisa com os alunos do ensino fundamental, do pré ao 5º ano, com consultas aos pais dos estudantes para saber do interesse de cada um em mandar seus filhos para as escolas.

Na entrevista coletiva que concedeu na prefeitura ao lado do prefeito Amin Hannouche, adiantou que só aguarda os resultados da pesquisa, que sairão na próxima segunda-feira, para tomar uma medida. “Com os resultados dessa pesquisa, teremos condições de analisar de que maneira acontecerá esse retorno. Se muitos quiserem voltar, teremos que fazer uma escala de presença nas aulas”, explicou.

Disse que todas as escolas do município emitiram um protocolo de biossegurança ao Núcleo Regional da Educação (NRE) dentro da realidade de cada uma. E dentro das normas de cada escola é que será estabelecido o número de estudantes que poderão ocupar cada uma de suas salas. Adiantou que, da parte da sua secretaria, todos os insumos necessários já estão providenciados.

“Vamos fornecer máscaras para todos os alunos, bem como, para cada profissional de educação; crianças terão acesso às garrafinhas individuais de água; produtos de limpeza; dispenser  álcool gel; jalecos especiais para motoristas, zeladoras e merendeiras. Tudo já está providenciado, assim como, nossos ônibus já adaptados para eventuais transportes”, informou a secretária. Ressaltou, entretanto, que tudo vai depender dos índices da pandemia.

Com critério – O prefeito Amin Hannouche, que também participou da coletiva, revelou que tudo está ainda está sendo planejado e preparado com muito cuidado. “É preciso que todos saibam que a nossa intenção e esta, mas tudo está sujeito às condições sanitárias do município. O problema hoje nem é a quantidade de pessoas infectadas. O maior problema ainda é a quantidade do número de leitos disponíveis”, ressaltou o prefeito.

Para a volta às aulas, o município mandou confeccionar 12 mil máscaras para distribuição às crianças. “O município está fazendo a sua parte, preocupado com suas crianças para que tenham toda essa estrutura disponível para que, caso dê tudo certo, possam voltar às aulas e deixar suas famílias tranquilas”, finalizou Hannouche. Fonte: Assessoria / Foto: PMCP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui