A Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), em conjunto com a Universidade Estadual de Londrina (UEL), está coordenando o Aplicativo Saúde Online Paraná. O aplicativo, lançado pelo Governo do Estado, por meio da Superintendência de Ciências, Tecnologia e Ensino Superior (SETI), é usado como medida de prevenção e combate à Covid-19 e seus efeitos psicológicos, além de monitorar doenças crônicas, que podem agravar o quadro clínico de pessoas contaminadas.

A plataforma, que utiliza um sofisticado sistema de Inteligência Artificial (IA), vai conectar os pacientes e os profissionais da Saúde, de forma personalizada e eficiente. O Saúde Online PR utiliza recursos de IA para identificar mais de 750 condições físicas e mentais.

Através do aplicativo as pessoas poderão acessar informações oficiais sobre a Covid-19 e receber atendimento de profissionais da saúde, tanto para orientações relacionadas ao novo coronavírus, quanto para outras doenças. O Saúde Online PR permite que a pessoa faça a triagem para a Covid-19, o agendamento médico, receba a prescrição de exames e diagnósticos para outras doenças.

Para utilizar o Saúde Online PR, é necessário fazer o download na loja de aplicativos do celular (disponível no Google Play e App Store) e fazer o cadastro. Os cidadãos cadastrados podem incluir familiares que não possuem dispositivos móveis com acesso à Internet.

O aplicativo também permite que a pessoa identifique se faz parte, como aluno, colaborador terceirizado ou servidor, de alguma Instituição Estadual de Ensino Superior. Após o cadastro, os pacientes passam por uma triagem rápida, selecionando qual tipo de avaliação ele necessita (Suspeita de Covid-19; Retorno de Covid-19 positivo; Contato com Covid-19 positivo; Acolhimento psicológico; e Outras Suspeitas).

De acordo com o resultado da triagem, a pessoa pode ser encaminhada a uma unidade de pronto atendimento ou realizar a consulta remota com os médicos da plataforma. Se o paciente procura por acolhimento psicológico, também será disponibilizado o agendamento pelo próprio aplicativo. No agendamento da consulta, é possível verificar o currículo do profissional de saúde e a disponibilidade de horários.

Os atendimentos são realizados pelo próprio aplicativo, por meio de Teleconsulta. No horário marcado, o paciente recebe uma notificação quando o profissional estiver disponível para iniciar o atendimento. Caso seja necessário, os médicos podem prescrever medicamentos e emitir atestados digitais. Os médicos que atuam no Teleatendimento têm acesso ao histórico completo de consultas realizadas pelos pacientes, agilizando os diagnósticos e prognósticos.

Para a pró-reitora de Extensão e Cultura da UENP, Simone Cristina Castanho Sabaini de Melo, o aplicativo presta um atendimento rápido e eficiente. “O Aplicativo Saúde Online PR é uma referência, uma inovação na área da saúde para o atendimento da população”, acentua.

“Temos muito orgulho de sermos representados pelo professor Cristiano Tashima, vice-coordenador deste projeto, cujas funcionalidades já desafogam as Unidades Básicas de Saúde no atendimento ao coronavírus. Trata-se de um serviço de atendimento rápido, eficiente, que já dá seus frutos em um momento tão delicado à saúde pública. Parabéns aos idealizadores”, ressaltou a pró-reitora.

Segundo o vice-coordenador do projeto, professor Cristiano Tashima, até o momento foram cadastrados 1302 pacientes, tendo sido 854 usuários atendidos pelos profissionais. “Para dar maior flexibilidade aos usuários, os atendimentos ocorrem todos os dias da semana, incluindo períodos noturnos e finais de semana. Desta forma acredita-se que essas ações extensionistas de atendimento em telessaúde, consiga melhorar os serviços de saúde fornecendo esclarecimento de dúvidas, orientações relacionadas à prevenção e cuidados e encaminhamentos para consultas médicas e/ou acolhimento psicológico, auxiliando os paranaenses no enfrentamento da Pandemia da COVID-19”, destaca.

O Saúde Online PR tem uma equipe de médicos, enfermeiros e psicólogos, composta por oito médicos bolsistas, 20 alunos dos cursos de medicina e enfermagem, seis docentes enfermeiros das Instituições Estaduais de Ensino Superior e o apoio de mais de 20 psicólogos voluntários. Fonte: Assessoria / Foto: Divulgação UENP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui