As oficinas serão online e tem custo simbólico de R$ 10,00

 A primeira delas é de canto, com a Professora Juliana Satiko, no sábado, dia 28, às 15h, com duração de 3 horas. A mesma oficina se repete na terça, 31 de maio, às 19h.

Já as oficinas de viola caipira serão ministradas pelo Maestro Edson Murari Lima. Serão na quinta, dia 2 de junho, às 19h, e no dia 4, às 15h. Cada participante deve ter seu próprio instrumento, lápis e borracha para anotações.

As inscrições podem ser feitas através do site do evento, causoeviola.com.br. todo a valor arrecadado será doado ao Instituto Roberto Miranda.

A programação pública do evento começa no dia 01 de junho, com a roda de conversa “As Mulheres e a Cultura Caipira”, reunindo Adriana Farias, Juliana Andrade e Karoline Violeira, com a mediação de Patrícia Zanin. Será às 19h com transmissão pelo Facebook e You Tube do Festival.

A mostra competitiva do Festival será realizada nos dias 7 e 8 de junho, com a apresentação dos 15 finalistas e shows com “viola Quebrada” e “ Zé Mulato e Cassiano”.

A comissão julgadora tem o pesquisador Cléber Toffoli à frente e a comissão organizadora conta com o proponente do projeto, Silas Rayel, além dos produtores Gustavo Aranha, Claudia Silva e Marcelo Ricieri Pinhatari.

O evento, de âmbito nacional, é um projeto aprovado pelo Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura, o PROFICE, da Secretaria de Estado da Comunicação Social e Cultura do Paraná e conta com o apoio da COPEL.

Para mais informações: Site: causoeviola.com.br

Assessoria de imprensa: Claudia Silva – 43 99632-9180

Coordenador: Silas Rayel – (43) 99153-7272

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui