Em parceria com a Câmara Municipal, a Prefeitura de Conselheiro Mairinck conclui a instalação da bomba, caixa de armazenamento e instalação de encanamentos para entregar água encanada no bairro Macária. Esse é o segundo poço artesiano ativado na atual gestão e são mais de 30 famílias que irão receber água potável de qualidade em suas propriedades.

Segundo o Prefeito Alex Sandro a saúde da população Mairinquense tem que ser levado a sério. “Queremos melhorar cada vez mais a qualidade de vida de toda nossa população e desta vez o bairro Macária recebe água encanada de qualidade”, destaca.

Foram usados recursos repassados no final do ano passado pelo Legislativo Municipal e recursos próprios. A obra teve um custo total de R$32.999,20, que foram gastos na contratação da empresa para instalar caixa d’agua com capacidade de 20 mil litros, encanamento especial, serviços de guincho, mão-de-obra, etc. Já que o poço foi perfurado em outra gestão e estava parado.

O poço, será administrado pela Associação de Moradores do bairro Macária, que ficará responsável pelas ligações. O primeiro poço foi construído no bairro Água Amarela e os próximos bairros que serão atendidos são: Bairro dos Pintos e Ponte Preta. Mais uma vez a parceria entre Prefeitura e Câmara traz benefícios e qualidade a vida do cidadão Mairinquense.

A AMBAMA – Associação de Moradores do Bairro Macária foi fundada no dia 11 de setembro de 2019. Foi criada com o intuito de gerir os recursos hídricos provenientes do poço artesiano perfurado pela Prefeitura na propriedade do senhor Amauri Jacinto Nunes – que cedeu o terreno de 25 metros quadrados para perfuração. A caixa, onde será armazenada a água, foi instalada na propriedade do cafeicultor Carlos Roque de Siqueira, que cedeu uma área de 100 metros quadrados – que ficarão à disposição da associação enquanto ela existir, bem como o poço.

A AMBAMA, ficará responsável por arrecadar um valor mensal de cada morador para custear os gastos que o sistema de água encanada vai gerar. Os associados poderão usar a água, de maneira racional para o uso domésticos, pequenas hortas e criação de animais. Não será permitido que os produtores usem a água para encher represa, irrigação de lavouras e granjas. A manutenção do sistema – rede central – ficará por conta da Associação. Já a ligação dos ramais na rede principal ficará por conta dos usuários. Fonte: Assessoria / Foto: Divulgação PMCM.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui