“O sarampo é uma realidade que se instalou em nosso Estado depois de 20 anos após a baixa da cobertura vacinal. Vamos eliminar novamente essa patologia com a vacina, por isso, peço que pensem nos filhos, sobrinhos e na sua família, e procure uma unidade de saúde para atualizar a sua carteira de vacinação”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

A recomendação de vacinação foi reforçada com a divulgação de um novo boletim epidemiológico do Sarampo, publicado nesta quinta-feira (30) pela Secretaria de Estado da Saúde. São808 casos da doença desde agosto de 2019. Curitiba e Região Metropolitana concentram 728 registros, o que representa 90% do total de casos da doença.

A maior parte dos casos tem faixa de idade entre 20 e 29 anos, são 424 ocorrências. Os números mostram que estiveram ou estão com a doença 14 crianças com idade entre 0 a seis meses; 17 de seis a 12 meses; 10 de um a quatro anos; três de cinco a 9 anos; 208 de 10 a 19 anos; 89 de 30 a 39 anos; 31 de 40 a 49 anos; 12 de 50 a 59 anos. O boletim com informações mais detalhadas pode ser acessado pelo link: www.saude.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=3473

VACINA – O esquema vacinal do Ministério da Saúde recomenda que a população com idade entre um a 29 anos deve receber duas doses da vacina tríplice viral e de 30 a 49 anos, uma dose. As crianças que têm entre seis meses e 11 meses e 29 dias também devem ser vacinadas. Mais informações sobre o calendário de vacinação podem ser acessadas pelo link:
www.saude.gov.br/saude-de-a-z/vacinacao/calendario-vacinacao

Quarenta e duas cidades paranaenses estão em surto por causa do sarampo, considerando que o Ministério da Saúde classifica como situação de “surto ativo” todo município que tenha ao menos um caso de sarampo confirmado.

Fonte: Aenpr / Foto: José Fernando Ogura

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui