A Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente continua o controle de Borrachudos em Córregos Urbanos. Mais uma etapa da aplicação foi realizada. Segundo o Secretário Anderson Buss Cardoso, “para nascer e crescer, os barrachudos precisam de água em movimento, ou seja, de água corrente. A fêmea põe seus ovos fixando-os em qualquer coisa que esteja dentro da água, como pedras, capim, madeira, plástico ou latas. Dos ovos nascem, em quatro dias, os filhotes do borrachudo, que são as “larvas”.

Essas larvas se alimentam, até os seus 21 dias de vida, de restos orgânicos dissolvidos na água, tais como esterco, fezes humanas, restos de cozinha e de vegetais”. De acordo com ele, o ciclo da reprodução se fecha em seguida. “Depois disso, elas tecem um casulo, e, dentro dele, transformam-se em “pupas”. Dai em 5 dias, e então já na “forma adulta”, os borrachudos saem da água com a ajuda de uma bolha de ar”.

Segundo o Secretário, que é biólogo, “somente os borrachudos fêmeas se alimentam de sangue. É que o sangue ajuda no desenvolvimento dos ovos. Os machos e as fêmeas também alimentam-se de néctares de flores e de seivas das plantas”.

Com essa explicação, o Secretário destaca que a população pode ajudar a combater o ciclo de reprodução do mosquito “ao não lançar em riachos e rios, esterco, fezes humanas e água usada de cozinha. Mantenha riachos e rios livres de qualquer lixo. Retire galhos, troncos e outros entulhos que tenham caído na água. Proteja as matas das margens de riachos e de rios pois elas abrigam pássaros e insetos que se alimentam dos borrachudos. Refloreste onde já foi desmatado. Preserve os inimigos naturais dos borrachudos, como, por exemplo, os peixes, os sapos e as libélulas”.

Anderson Buss Cardos informa que o larvicida que combate o borrachudo, o BTI, “quando é aplicado auxilia no controle, mas o trabalho e controle da poluição difusa, poluição gerada através dos resíduos que são lançados em galerias pluviais, também auxilia na redução deste inseto”.

Fonte: Comunicação / Foto: Divulgação PMR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui