Para garantir e ampliar a oferta de serviços assistenciais à população em situação de vulnerabilidade social, a Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), anunciou parceria firmada com a Arquidiocese de Londrina. Três casas de retiros da arquidiocese, em Londrina, serão utilizadas para acolher a população em situação de rua, com capacidade máxima estimada em 150 pessoas. O objetivo principal é proteger do contágio ou transmissão pelo coronavírus.

Além disso, espaços da arquidiocese e da SMAS serão pontos para recebimento de doações de alimentos, roupas, produtos de higiene e limpeza, entre outros materiais. Todos os itens arrecadados serão encaminhados, pelo Município, às famílias em situação de vulnerabilidade, conforme avaliação técnica da SMAS.

Em entrevista coletiva, realizada na tarde desta segunda-feira (23), o prefeito Marcelo Belinati afirmou que esse plano emergencial vai permitir que os serviços já executados pela Prefeitura e pela Arquidiocese de Londrina sejam estendidos a mais pessoas, e tenham sua estrutura fortalecida. Para ele, essa é uma medida essencial diante da crise econômica provocada pela pandemia de coronavírus.

“São diversas ações que já eram desenvolvidas e vamos ampliá-las. Como o benefício municipal, que vai dobrar de valor, para que as pessoas possam usar na compra de alimentos e produtos de necessidade imediata. Nesse momento que o mundo vive, por conta do coronavírus, estamos muito focados em saúde, em preservar e salvar vidas, mas jamais podemos nos esquecer da questão social. Para os trabalhadores autônomos e informais, ou aqueles que poderão perder seu emprego, é para eles que estamos criando esse plano. E que a sociedade se una a nós, para darmos apoio a quem mais precisa”, frisou.

O Arcebispo Dom Geremias Steinmetz lembrou que a pandemia de coronavírus é ainda uma oportunidade para despertar a solidariedade da população. “Isso certamente nunca faltou, especialmente em tempos difíceis como o que estamos vivendo agora. O avanço rápido do COVID-19 no Brasil acende o alerta para toda a sociedade, justamente para a realidade dos moradores em situação de rua, que deverão ficar totalmente desamparados. Por isso, estamos com esse trabalho, tentando atacar várias frentes de problemas que nossa sociedade hoje enfrenta. Essa parceria visa que nada falte neste momento aos mais desamparados, e que eles tenham uma assistência completa”, disse.

Doação– As doações no Espaço Dom Bosco serão recebidas a partir de quinta-feira (26), das 9 às 17 horas, na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, Rua Dom Bosco, 55, onde também será utilizado para acolhimento da população em situação de rua, no Decanato Centro. Dentre as sugestões de doação, estão colchões, alimentos não perecíveis, leite, fraldas geriátricas, água, produtos de higiene pessoal e doméstica, roupa de cama e banho.

Fonte: Assessoria PML / Foto: Emerson Dias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui