O primeiro Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypt (LIRAa) realizado pela Secretaria de Saúde de Cambé aponta situação de alerta para o município. No total, o índice sinaliza 2,5% de infestação do mosquito. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número aponta para uma infestação média do mosquito. O resultado é superior ao obtido em janeiro do ano passado, que indicava 1,7%. O número de casos confirmados da doença também é uma grande preocupação, na última semana, a cidade registrou 8 novos pacientes.
As regiões do Cristal, Vila Brasil e Vila Operária apresentaram uma concentração de larvas do mosquito superior a 15%, um índice alarmante para as determinações da OMS. Os números ainda se mostraram altos na região do Santa Izabel, com 9,61%, Guarani, com 9,27% e Chácara Santa Maria, 6,12%.
Ainda de acordo com o levantamento, a maioria dos focos de dengue encontrados na cidade está em sucatas, entulhos de construção e lixo como garrafas, latas e recipientes plásticos descartados de forma irregular.
Para Bárbara Radigonda, coordenadora da Vigilânia Epidemiológica, a preocupação com o descarte correto desses materiais deve ser dobrada neste mês. “A grande quantidade de chuva e calor dão ao mosquito um ambiente perfeito para sua proliferação, é nesse sentido que devemos contar com a população para o combate”, acredita.
Casos confirmados
Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, só nessa semana já foram confirmados 8 casos de dengue na cidade. De agosto do ano passado até agora, as Unidades Básicas de Saúde registraram 787 notificações da doença. De acordo com Bárbara, os casos vêm aumentando em janeiro. “Desde o começo do ciclo, em agosto, nós registrávamos 10 casos de infecção pelo mosquito. Agora, em pouco menos de uma semana, já são 18”, alerta.
Cidades vizinhas
Diante de risco de epidemia, a Secretaria de Saúde de Londrina divulgou nesta quarta-feira (22) que, de acordo com o Lira, a cidade apresenta 7,7% de infestação do mosquito. O boletim ainda trás 64 casos confirmados da doença desde o início do ano. Ainda na região, a cidade de Rolândia investiga a morte de um jovem de 15 anos por dengue hemorrágica no último dia 21.
Fonte: Comunicação / Foto: Pixabay

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui